Livros/ Books

Despedaçar-se e ficar inteiro

O meu livro de cabeceira desta semana se chama “O visconde partido ao meio” de Ítalo Calvino, italiano, apesar de nascido em Cuba, no dia do meu aniversário, 15 de outubro. Um dos mais importantes escritores do século XIX.

Queria começar o post com outro livro de Calvino: Se um viajante numa noite de inverno, mas não resisti a trajetória dolorida e bem-humorada do Visconde Medardo que em guerra contra os turcos é atingido por uma bala de canhão e se parte ao meio. Suas duas partes opostas e igualmente boa e má, com “virtudes e maldades igualmente desumanas”, representam a fragmentação e incompletude de nós homens contemporâneos. Fragmentados e incompletos em nossas crenças, valores, paixões, conhecimentos, auto-conhecimento e relacionamentos. O interessante é notar, que para o Visconde, despedaçar-se é dolorosamente belo e necessário para ser inteiro:

“Que se pudesse partir ao meio toda coisa inteira – disse meu tio, de bruços no rochedo, acariciando aquelas metades convulsivas de polvo – , que se todos pudessem sair de sua obtusa e ignorante inteireza. Estava inteiro e para mim as coisas eram naturais e confusas, estúpidas como o ar: acreditava ver tudo e só havia a casca. Se você virar a metade de você mesmo, e lhe desejo isso, jovem, há de entender coisas além da inteligência dos cérebros inteiros. Terá perdido a metade de você e do mundo, mas a metade que resta será mil vezes mais profunda e preciosa. E você há de querer que tudo seja partido ao meio e talhado segundo sua imagem, pois a beleza, sapiência e justiça existem só no que é composto de pedaços.”

 

 

One thought on “Despedaçar-se e ficar inteiro

  1. Acho que essa seria a definição mais próxima do meu atual estado: “fragmentado e incompleto em minhas crenças, valores, paixões, auto-conhecimento e relacionamentos. Espero que após toda essa fragmentação, algo reste de “profundo e precioso”, como nas sábias palavras de Calvino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *