Arte/ Art

Iznik Tiles and Tales

video

Cool Hunting Video: Iznik Tiles from Cool Hunting on Vimeo.

Cool Hunting Video Presents: Iznik Tiles

Our video inside a workshop reviving the lost art of Turkish tiles

A celebrated Turkish art form dormant for more than 300 years, Iznik tiles play an integral role in Turkey’s Ottoman Empire history and the production of them today is a labor of love.

In 1993 economics professor Dr. Işıl Akbaygil visited some of Istanbul’s historic buildings and noticed that some of the tiles were as bright and clear as new, while others were dull and deteriorating. Research soon confirmed that these tiles were indeed special, though they hadn’t been made since the early 1700s and there was no historical record or documentation of how they were made.

Dedicated to reviving this lost art, he founded the Iznik Training and Education Foundation. It took around ten years for the Foundation, along with a host of government, preservation, research and university partners, to determine what made the tiles so unusual, to recreate the lengthy handmade production process, train local artisans and construct a manufacturing facility. Today the Iznik Foundation creates tiles for repair and restoration of historical buildings, pubic works (including large murals in Istanbul’s subway stations) and for private use.

The secret to the tiles is their composition, primarily ground quartz, which also makes up the bright glazes that adorn them. Quartz brings many purported health benefits, such as improved circulation and shielding from radiation, but they also have some practical features such as being temperature neutral (ideal for warm environments) and durable—these tiles are engineered to last 1,000 years.

Our video features Istanbul-based architectural historian Gökhan Karakuş, who takes us through the history and modern-day labor-intensive process of making these beautiful tiles.

Cool Hunting Vídeo Apresenta: Azulejos Inzik

Via Cool Hunting

Nosso vídeo dentro do workshop revive a arte perdida dos azulejos turcos

A celebrada arte turca adormecida por mais de 300 anos, os azulejos Iznij desempenham um papel fundamental na história do Império Turco Ottomano e a produção deles, hoje, é um trabalho de amor.

Em 1993 o professor de economia Işıl Akbaygil visitou prédios históricos de Istambul e percebeu que alguns azuleijos eram tão brilhantes e claros que pareciam novos, enquanto outros estavam escurecidos e deteriorados. Pesquisas viriam a confirmar que os azulejos que pareciam novos eram de fato especiais, embora não fossem mais produzidos desde o começo de 1700 e não havia documentação ou registro histórico de como eles foram feitos.

Determinada a reviver essa arte perdida, o professor criou a Fundação de Treinamento e Educação Iznik. Foram cerca de dez anos para que a Fundação, juntamente com uma série de parceiros governamentais, de pesquisa, preservação, pesquisadores e universitários, descobrissem porque os azulejos eram tão incomuns, recriassem o longo processo de produção artesanal, treinassem artesãos locais e construíssem uma fábrica.

O segredo dos azulejos está em sua composição, feita principalmente de quartzo, o que também compõe os esmaltes brilhantes que os adornam. O quartzo traz muitos benefícios, como uma melhor circulação e proteção contra radiação, e tem também outras algumas características práticas, tais como temperatura neutra ( ideal para ambientes quentes), os azulejos são projetados para durarem 1.000 anos.

O nosso vídeo feito em Istambul pelo historiador Gokhan Karakus, mostra o processo artesanal de criação desses belos azulejos nos transportando a uma viagem pela história.

CH Video: Iznik Tiles from Cool Hunting on Vimeo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *