Amor/Love, Comunicação & Propaganda/ Communication & Adv

Pilot e as novas cartas de amor ridículas

video

Álvaro de Campos disse que as cartas de amor não seriam cartas de amor se não fossem ridículas. Mas o que Álvaro diria das novas cartas de amor, ou melhor, e-mails de amor que fogem da pena, digitadas com a escolha de tipografias tão impessoais, que não sentem o papel, não o tocam. Acredito que ele adoraria a ideia da Pilot, pois as cartas de amor, definitivamente, só podem ser de amor,e logo ridículas, se escritas com nossa impressão sobre a folha, a força ou fraqueza de nosso pulso.

Pilot and the new ridiculous love letters

Álvaro de Campos has written that love letters wouldn’t be love letters if they weren’t ridiculous. I wonder what Álvaro would say about the new love letters usually written in e-mails with impersonal typographies that don’t feel the paper, don’t touch it. Well, I think he would love Pilot’s idea. Although it is not possible to touch the paper, one is able to choose the right typography that represents the weakness or strength of his wrist and also feelings, that makes a huge difference.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *