Comunicação & Propaganda/ Communication & Adv

Postsecret: meu segredo foi se embora.

Hoje resolvi colocar aquele meu segredo no correio para que ele percorresse seu caminho em paz, sem residência e sem censura. E foi assim, ao se libertar de seu remetente, que meu segredo com sua face anônima me encontrou na platéia. No fim das contas, acho que a distância do palco é que me permitiu denunciá-lo a mim mesmo.

O PostSecret, projeto de arte contemporânea criado por Frank Warren em 2004, recebe diversos postais criados artesanalmente nos quais anônimos confessam seus segredos para quem quiser ler e ver. Hoje, o projeto conta com uma versão lusitana, havendo inclusive um blog destinado às confidências ilustradas em língua portuguesa. Segundo Elói Barros, fundador da versão portuguesa, o interessante do projeto é  “(…) poder ajudar muita gente a sentir-se menos isolada e a perceber que há uma forma de partilhar segredos com um grande número de pessoas, sem temer críticas, e ao mesmo tempo libertando-se do peso que esse segredo pode eventualmente ter.O fato do envio ser feito por correio e não eletronicamente, obriga a elaboração física do postal. Ou seja, a pessoa entra verdadeiramente em contato com o seu segredo e sofre um processo de pacificação… ”

Vale a pena vistar o blog e conferir porque os cartões postais são um objeto de estudo inspirador com suas histórias, arte e segredos.

Postsecret: there goes my secret

Today I decided to post a secret of mine so that he could take his own path in peace, without any residence and censorship. Once my secret was set free from his remitter, he was able to find me in the audience. After all, I fell as if the distance from the stage was what allowed me to denounce my own secret.

The PostSecret, a contemporary art project created by Frank Warren in 2004, receives several handmade cards created by anonymous that confess their secrets to anyone who wants to read and see them. The project has a Portuguese version, there is even a blog devoted to illustrated confidences in Portugal. According to Eloi Barros, the founder of the Portuguese version, the project is interesting because it “can help many people to feel less isolated and realize there is a way of sharing secrets with a large number of people without fear of criticism, while freeing themselves from the weight that this secret could possibly have. The fact that the shipment is done by mail rather than electronically requires the development of physical post.  So that, the person can be in contact with his/her secret and go through a process of peace.”

It is worthwhile to have a look at the blog and see why the postcards are inspiring objects of study with their stories, art and secrets.

One thought on “Postsecret: meu segredo foi se embora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *